quarta-feira, 20 de julho de 2016

SOBRE A SUA PELE

Você conhece os meus porões  
e se atira, sabe da minha ira 
e cede seus arsenais,
come da minha boca, 
e zomba dos meus venenos, 
sabe que a minha fome é você 
e ainda assim me deixa suar 
sobre a sua pele.

Conhece minha mesquinhez
e se veste dos meus retalhos
sabe das minhas estradas
daquilo que eu carrego
na minha fragilidade,  
ainda assim...
me engole todo de uma vez.

Você me mostra 
o que me entorpece
e esconde o que me cura,
deixa eu velejar na loucura 
de te amar sem ser seguro 
me premia com seus dentes
afiados e sedentos,
e me desfia.

Costura o que me rasga 
das suas farpas inocentes,
espreme entre suas entranhas
meu sêmen repentino 
adolescente, verossímil...
Atenua minha rigidez
engasgado na sua goela,
alivia minha morbidez,
a cobiça de te maturar, 
de te tirar dos seus vestidos
e te mastigar 
toda de uma vez. 


Marcos Tavares