sábado, 22 de agosto de 2015

O MEU VIVER


Eu só sei viver despenteada
amarrotada pelas manhãs
abraçada em meu travesseiro
encantada por poesias
que nunca soube recitar.

Eu só sei viver amontoada
dançando com vaga-lumes
contando estrelas pra esquecer
os dias que não quis acordar,
as vezes que amar, foi sofrer.

Eu só sei viver toda arranhada
acidentada por tantas vezes
não ter limites,
submetida aos meus pés aflitos...

Inconformada por sorrir
tantas vezes triste,
incendiada por ter sempre
um novo risco,
estimulada por desafios
que nunca soube desistir,      
aprisionada a uma lagrima
que resiste,
...em não cair.



Marcos tavares